My Story – O meu percurso profissional o “Final”.

Hello, hello gente bonita, vamos para o “final” do meu percurso profissional? Vamos lá.

Como eu disse no post anterior, voltei para pertinho de casa. Dia 16 de Fevereiro entrei na loja do Fórum Montijo e finalmente com um contrato de gerente. Foi uma alegria enorme, foi uma vitória perante tanto trabalho.

Não foi tudo tão fácil e nem tudo tão bonito no Montijo. No inicio nós não estávamos a facturar 0 que era suposto, tivemos dias de muita luta. Passei de bestial a besta num piscar de olhos, mas com o tempo começamos a melhorar.

Equipa do Fórum Montijo – da esquerda para a direita- Joana, Eu, Sofia e Patrícia.

397412_527521207295707_1048702514_n

Hoje a Joana é a atual gerente do Montijo e a Patrícia é a gerente do Vasco da Gama.

Tivemos fases menos boas, mas no resumo foi muito bom trabalhar com essa equipa. Nessa fase eu estava a preparar o meu casamento.

As coisas começaram a melhorar, a faturação começou a subir e quando já tinha uma boa equipa e o Ano a positivo eis que recebo uma nova proposta. Um “convite” para ir para o Fórum Barreiro.

Entrei no Fórum Barreiro dia 31 de Setembro de 2013, essa loja era tipo a pior loja do país em facturação. Foi meu o maior desafio dentro da empresa. Quando eu recebi o “convite” para ir gerir aquela loja pensei mesmo que ia ser um desastre. No entanto considero um desafio superado e o meu melhor trabalho dentro da empresa.

A minha equipa do Fórum Barreiro – da esquerda para a direita- Andreia, Faia, Eu e Tatiana.

1471833_610645445649949_1560093662_n

Eu entrei nesse projeto a “matar”, era muito mais exigente com as meninas e todos os cliente que entravam naquela loja tinhamos que converter.

Quando lá entrei, a loja estava a negativo no Ano -17% que para aquela loja era mesmo muito. No último dia de Outubro ( 1 mês depois), nós já tínhamos feito o valor do mês de Outubro e já tínhamos conseguido recuperar o negativo do ano todo.

Nesse mês a nossa loja ficou em 2º lugar no Mês e 5º lugar no Ano em todo país com o maior crescimento. Uma loja que era sempre a última, apareceu no Topo.

Todos os meses nós ganhávamos prémios, tínhamos sempre um óptimo crescimento. Eu acreditei e consegui-o juntamente com a minha equipa.

Fizemos um Natal fantástico, que eu nunca vou esquecer. Formei pessoas e também as fiz crescer.

Mas foi em véspera de Natal que eu descobri que estava grávida, e em Maio de 2014 entrei de baixa. A loja do Fórum Barreiro fechou porque a empresa abriu uma loja novíssima no Centro Comercial Alegro de Setúbal. Voltei dia 2 de Fevereiro de 2015 de licença de  maternidade para a loja do Alegro de Setúbal.

A volta ao trabalho depois de tanto tempo em casa e como um bebé de 5 meses não foi nada fácil.

Eu senti um turbilhão de sentimentos, eu andava ansiosa para voltar a trabalhar e voltar ao activo. No entanto sentia um aperto no peito pelo meu menino, o primeiro mês foi muito complicado.

Até ele completar 1 ano eu fazia somente 6 horas por dia por ter a licença de amamentação, e ter poucas horas na loja não dava tempo para eu pô-la como queria. A Tatiana que trabalhou comigo no Barreiro se tornou a minha sub-gerente em Setúbal, mas o resto da equipa era toda nova e precisava de muita formação.

Converter cliente em talões era e é o nosso maior desafio todos os dias, e um dia a minha supervisora foi à loja com a Marta Coelho que eu já o citei no primeiro post. A visita foi de todo péssima, me senti a pior responsável do mundo, e acreditem, eu pensei em desistir novamente.

Nesse dia eu chorei muito, não conseguia dar 100% à loja nem ao meu filho. Eu não consegui no primeiro mês fazer a diferença como no Barreiro. Pensei em me despedir depois de 6 anos de muito trabalho e dedicação, mas não o fiz.

Falei com o meu marido e com a minha mãe que me deram muita força, e hoje 9 meses depois estou a começar a ver os frutos.

Tenho agora uma equipa super motivada, com muita energia e super preocupadas com os nossos objetivos.

Eu estou numa fase boa, estou feliz. Semana que vem vou receber 3 pessoas em loja para terem formação e logo irei voltar ser formadora novamente. Dar formação é algo que me motiva e me faz feliz.

A minha equipa de Setúbal- esquerda para a direita-Eu, Vanessa, Tatiana (minha sub-gerente) e Inês.

12376621_1004318239615999_7816317228328733018_n

Bom, como podem ver o “final” que escrevi no inicio é por que ainda estou na metade desse percurso. Espero que o fim seja daqui a muito tempo, depois de conseguir chegar à minha meta e alcançar o meu sonho.

Com altos e baixos e estou aqui, por mais vontade que um dia eu tive de desistir. E quando eu pensava em desistir, também pensava o seguinte:

Se desistir hoje, não vou estar aqui amanha para ver a minha vitória.

Pensa nisso nos momentos menos bons. Quer ou não quer ver a sua vitória?

Espero ter motivado você que está ai do outro lado. Desejo que as fases difíceis passem a correr. Desejo que as fases menos boas sirvam de aprendizado. Desejo força para continuar.

Beijinhos

Continue Reading

My Story. O meu percurso profissional parte 2

Hello Hello gente bonita, querem saber a continuidade do meu percurso profissional? Então vamos lá.

Depois de ter dito para a minha gerente/associada me dar formação, começou uma nova etapa na minha carreira. Eu me tornei o braço direito dela, e comecei a ter mais responsabilidades. Fui aprendendo aos poucos o que ela fazia e aprendi com ela praticamente tudo o que sei hoje.

Aprendi o sistema informática todo ( análises, estatísticas, gestão de stock da loja, etc.), aprendi a fazer contas e contas para os nossos objectivos. Aprendi a controlar melhor as vendas das colegas e muitas outras coisas importantes, até que em Outubro de 2011 (mais ou menos), a minha gerente/associada foi franquear a loja Intimissimi em Santarém e eu fiquei como responsável de loja em formação em Setúbal e foi então que eu tive a primeira equipa a meu cargo.

A minha primeira equipa – da esquerda para a direita: Mónica, Patrícia, Lisa e Eu.

DSC00903

Depois de assumir a equipa, logo me tornei Formadora.

Em Abril de 2012 surgiu uma oportunidade de ir para uma Loja-Top do país: a Loja do Centro Comercial Vasco da Gama.

Eu nunca tinha trabalhado numa loja de centro comercial visto que a loja de Setúbal era de rua. Então para mim foi um desafio e tanto! Fui como sub-gerente, o que para mim já tornava o desafio maior ainda.

Vou tentar explicar um pouco de como foi a experiência no Vasco da Gama.

Primeiro que tudo: para ir para o Vasco da Gama tinha que ir  de autocarro, e ainda demorava uns 30 minutos, sem falar o dinheiro que eu gastava em passe.

A equipa da loja era enorme. Éramos 12 a contar comigo, e no meu percurso Intimissimi, tinha trabalhado no máximo com  4 pessoas. Portanto, gerir aquela equipa toda era muito difícil para mim.

Os objectivos eram enorme e  a pressão com os números era de matar qualquer um. O cansaço físico era tanto que até doíam os ossos. O cansaço mental era tanto que pensei mesmo em desistir.

Quando eu fazia o fecho da loja só chegava a casa à 1 hora da madrugada. Quando chegava em casa “quebrada” não queria saber de mais nada, e no dia seguinte tinha que estar a todo o vapor para vender “Milhões”.

Eu tinha uma supervisora que se chamava Marta Coelho e ela era super exigente. Nós brincávamos na altura que ela nos “batia” com chicote, mas acreditem que foi com ela que eu aprendi a ser Líder. Foi com ela que eu cresci de verdade e agradeço-lhe por todas as broncas e críticas construtivas que me dava. Foi uma grande força e uma ótima “professora”.

Eu nem sei quantas vezes voltava para casa a chorar  e a querer voltar para minha lojinha de rua. Mas como Deus é maravilhoso comigo, a minha gerente – que se chamava Natália – me deu um livro para ler, e nalgum lugar do livro está escrito mais ou menos assim:

” Nós temos que fazer das nossas vidas como restaurantes e não como os buffets. Nós não podemos comer tudo o que apetece e depois pagar a conta como no buffet. Nós temos que pagar primeiro e depois desfrutar da deliciosa refeição assim como nos restaurantes”, ou seja, temos que sacrificar muitas coisas para poder desfrutar da vitória, e foi aí que me tornei mais forte e disse para mim mesma que iria conseguir ultrapassar e iria tirar daqueles momentos menos bons muito aprendizado. E foi isso que fiz. A partir do dia em que decidi crescer, as coisas mudaram muito para mim.

Comecei a ser reconhecida novamente pelo meu trabalho a fiquei ainda mais motivada para subir na carreira.

E foi então que, em Agosto de 2012, surgiu novamente um novo projecto. Voltei a ser Gerente em Formação na loja do Dolce Vita Tejo.

A segunda equipa a meu cargo – da esquerda para a direita: Patrícia, Myrian, Soraia e Eu.

DSC01688

A parte negativa do  Dolce Vita Tejo era a distancia. De carro, demorava 1 hora para ir e outra hora para voltar. Mas foi uma loja em que tudo começou a mudar para melhor. Tinha uma equipa que era mais fácil de gerir e os resultados por objetivos apareceram super rápido, e logo voltei a crescer.

Mas a minha realização nessa loja foi a “menina” Patrícia.

Eu formei-a e motivei-a até se tornar o meu braço direito. Mas acreditem que a motivação da Patrícia foi ao pouquinhos, foi com muito jeitinho. Nós tivemos um Natal fantástico,com muitas vendas, e conseguimos que os resultados negativos da loja fossem reduzindo cada vez mais, e a equipa ia ficando cada vez mais motivada.

Em Fevereiro de 2013 surgiu mais um novo projeto, e foi aquele projeto com que eu sempre sonhei. Ser gerente pertinho de casa.

Mas a despedida do Doce Vita Tejo foi uma despedida agri-doce. Tinha-me afeiçoado muito àquela loja, aquela equipa, e principalmente à minha Patrícia. Mas tive que me despedir. E foi aí que me tornei oficialmente gerente, e para completar a cereja no topo do bolo, vim para bem pertinho de casa.

Bom pessoal, nesse segundo post, a mensagem  que quero passar é que todos aqueles que estão a passar uma fase menos boa, lembrem-se que as nossas vidas têm que ser semelhantes a um restaurante. Primeiro sacrificamo-nos e depois comemoramos a vitória.

Não é fácil, eu sei, muitas das vezes nós pensamos em desistir e muitas vezes não acreditamos em nós mesmos. Então eu pergunto-te: se você desistir agora, como você irá ver a sua vitória lá na frente?

Então força, essa nuvem vai passar e o sol ainda há-de brilhar, basta acreditar!

No próximo post conto o fim da “My Story”, o meu percurso profissional.

Vais querer perder o último capítulo desta história? Não!? Então, até já.

Beijinhos.

 

 

Continue Reading

My Story – Início do meu percurso profissional.

Hello gente bonita, hoje eu venho contar um pouco de como comecei na Intimissimi, a empresa onde trabalho à 6 anos e meio.

Como eu já tinha referido no post anterior, a marca Intimissimi pertence ao grupo Calzedonia e esse grupo tem 3 marcas que são: Calzedonia, Tezenis e Intimissimi.

A marca com que trabalho tem como produto principal lingerie, mas também vende camisolas exteriores, pijama, acessórios e também tem artigos para homem.

Agora vou explicar um pouco de como tudo começou.

Eu já estava em Portugal à 11 meses ( cheguei em Portugal em 25.05.2008) e ainda não tinha conseguido um bom emprego. Deixava curriculum em vários lugares e ninguém me chamava, até que um dia fui chamada para uma entrevista no centro comercial Fórum Montijo para a loja da Calzedonia.

A entrevista correu bem mas fiquei à espera de uma ligação e nada. Então perdi a esperança! Passados uns dias recebo um telefonema de uma pessoa a chamar-me para um entrevista no centro comercial Fórum Barreiro e eu fui. Chegando lá fui super bem recebida.  A entrevista correu super bem e a pessoa que me estava a fazer a entrevista – que se chamava Rosa – pediu-me para fazermos uma segunda entrevista em Setúbal com a Gerente/Associada da loja Intimissimi da baixa. Correu super bem e comecei logo 2 dias depois a trabalhar.

Nos primeiros 3 dias eu pensei seriamente em  desistir, eu não estava habituada àquele ritmo. Eu passei esses 3 dias a ter formação de produto e vendas.

As vendas na nossa empresa são super personalizadas e quem pensa que vender soutien é fácil está super enganada. Temos que conhecer cada modelo e saber as suas características ao pormenor para aconselhar os clientes nos vários tipos de seios. Temos que saber medir o tórax e o seio para descobrir o tamanho e a copa perfeita de cada cliente, sem falar que trabalhamos com objectivos e cada venda era essencial para eu continuar lá. A exigência era muita e eu tinha uma gerente super profissional e exigente e – ela se chama Claudineia mas sempre a chamei carinhosamente de Kall – foi com ela que eu aprendi tudo o que sei hoje.

Voltando aos 3 primeiros dias, eu cheguei em casa com os pés cheio de calos e super cansada. Eu disse que só iria ficar ali aquele mês para ganhar um dinheiro e depois iria procurar outra coisa, mas enfim, como já perceberam já estou lá à 6 anos e meio.

Os dias foram passando e eu não estava a conseguir os objectivos pedidos para mim, e a minha gerente já tinha comentado que, se eu não conseguisse, iria embora, e foi aí que entrou na minha vida uma “mãe anjo”. Digo mãe anjo porque essa pessoa que me ajudou parecia uma mãe a proteger-me e a orientar-me. Essa pessoa se chama Patrícia Balbuena. Ela começou a ajudar-me nas vendas e aconselhar-me para que eu fizesse as coisas certas para a minha gerente ficar contente com o meu trabalho, e no fim do mês experimental eu continuei.

Com as experiências do dia-a-dia nas vendas e na formação do produto eu comecei a me apaixonar por aquilo, eu também tinha uma “mãe anjo” que me ajudava e tudo ia sendo mais fácil. Eu tinha um exemplo de vendedora que era a Patrícia. Ela era a melhor vendedora da loja e eu sonhava em ser como ela. Um dia ela chegou na loja e disse que ia para outra loja Intimissimi e naquele dia o meu chão caiu. Quem ia me ajudar? Quem ia cuidar de mim? Eu fiquei super triste mas ela me encorajou a ser a MELHOR, e foi isso que eu fiz. Eu me tornei a melhor vendedora da loja, me esforçava todos os dias para ser sempre a melhor, para não deixar dúvidas a ninguém e que tinham feito uma boa escolha quando me escolheram para estar ali. Não foi fácil, eu realmente pensei em desistir, mas eu consegui!

Passou 6 meses e o meu contrato já estava a terminar e claro que eu não queria ir embora, eu já tinha me apaixonado por aquela marca, aquele produto e da maneira como lidavam com os objectivos. Eu fui de ferias e voltei.

Passaram mais 6 meses e eu tive várias equipas. Muitas pessoas entraram e muitas saíram e entretanto completei 1 ano. A  Kall na altura tinha um braço direito, tipo uma sub-gerente e ela ensinava tudo para aquela colega. Eu não tinha a noção ainda de crescer na empresa e só queria ser a melhor vendedora. Depois de 1 ano e 6 meses fiquei efectiva, e para mim foi a minha 2ª vitoria. Sim a 2ª porque a 1ª foi ser a melhor vendedora da loja.

No inicio de 2011 ( já tinha 2 anos na loja) a minha colega – que era o braço direito da Kall – foi crescer para outra loja ( tornou-se gerente), e foi aí que tive uma conversa com a Kall. Perguntei-lhe se ela gostava do meu trabalho e ela disse que sim, mas que me faltava a ambição de ser formada para subir, e foi aí que disse ” Kall então forma-me”.

Objetivamente, o que pretendo transmitir-vos é que a fase inicial, seja que empresa for, nunca é fácil.

É preciso muita perseverança, esforço, dedicação e vontade de aprender e evoluir de modo a conseguir-mos manter-nos firmes e ultrapassar essa mesma fase. Depois tudo será mais fácil, se calhar já terás habituado a nova rotina e ritmo.

O mais importante de tudo para mim, foi como eu me apaixonei pelo meu trabalho e só assim é que eu realmente consegui.

Por isso faça aquilo que a apaixona e tudo será mais fácil.

No próximo post eu conto tudo de como me tornei gerente em formação e de como me tornei oficialmente gerente.

Mostro-vos aqui as duas pessoas que foram muito importante no meu início profissional:

Essa é a minha “mãe anjo”. Patricia Balbuena

947344_558441737512227_231809955_n

Essa é a Kall, a minha eterna gerente e Formadora.

1621717_630016097046217_1137026630_n

Obrigada, e  ao próximo post.

Beijinhos

 

Continue Reading

Intimissimi On Ice, Verona

Olá gente bonita, venho escrever o meu primeiro post sobre um grande evento que fui no passado dia 08 de Outubro de 2015, o “Intimissimi On Ice”, em Verona – Itália.

Trabalho há 6 anos e meio para a empresa Calzedonia Portugal Lda., na marca Intimissimi, que tem como produto principal lindas e sexys lingeries. Adicionalmente, tem também camisolas exteriores elegantes, pijamas confortáveis e uma fantástica coleção de homem.

Todos os anos a empresa prepara para os seus colaboradores (de todos os países) um evento para nos apresentar a coleção Outono/ Inverno e este ano o evento foi o “Intimissimi On Ice”, na Arena de Verona, em Itália. Tivemos o privilégio de assistir à ante-estreia no dia 08.10.2015 mas as bilheteiras estavam abertas para todos os que quisessem ver nos dias 09.10.2015 e 10.10.2015.

Continue Reading